Todos os pesquisadores da área de exatas sabem que uma correlação forte entre duas variáveis não significa necessariamente um relação de causa-efeito entre elas. Por exemplo, se você encontrou uma correlação positiva e forte entre pessoas inteligentes e mascar chiclete, isso não significa que se você der goma de mascar para as pessoas, isso irá torná-las mais inteligentes.
Existe um site e um livro (Spurious Correlations) dedicado a documentar com gráficos e valores, diversas correlações estranhas:
https://www.tylervigen.com/spurious-correlations

 

Lembre-se: Correlação não necessariamente é causalidade. Você já encontrou alguma no seu trabalho?